26/06/18

logo-informativo.jpg-melhorado-PARA-PORTAL

Campos dos Goytacazes (RJ), terça-feira, 26 de junho de 2018 – Nº 3.808

Presidente da SBPC abre o X CONFICT e III CONPG

“Que país nós queremos? Nesse ano de eleição, é importante que cada um de vocês faça essa pergunta antes de votar”. Este foi o recado do professor Ildeu de Castro Moreira, presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), aos estudantes que lotaram o anfiteatro do Centro de Convenções Oscar Niemeyer, na tarde de ontem, para participar da abertura do X Congresso Fluminense de Iniciação Científica e Tecnológica (CONFICT) e III Congresso Fluminense de Pós-Graduação (CONPG).

Ildeu proferiu a conferência de abertura do evento, intitulada “Crise e desafios na ciência brasileira”.  Em sua explanação, ele observou que o atual momento da ciência brasileira é crítico: depois de três décadas de grande avanço, os investimentos diminuíram, chegando a números “catastróficos”. Segundo o professor, o investimento federal em ciência e tecnologia, por exemplo, equivale hoje a 1/3 do que havia há dois anos. E a situação tende a piorar, com a aprovação da emenda que congelou os gastos públicos por 20 anos.

– Os recursos da Finep e do CNPq, por exemplo, que tiveram um crescimento grande, agora só dão para as bolsas. Nós da SBPC estamos fazendo pressão nos candidatos à Presidência e ao Legislativo para que essa emenda seja revogada – disse Ildeu.

Segundo Ildeu, o crescimento da ciência brasileira pode ser constatado, por exemplo, no salto que o País deu no quesito artigos publicados: de 25º para 13º. Também houve um crescimento significativo no número de doutores: se há três décadas quase não havia doutores no país, hoje eles são cerca de 20 mil. Há dois anos, ressaltou, o Brasil concentrava 60% das pesquisas científicas em toda a América Latina.

– Hoje todos os estados brasileiros têm mestrado e doutorado. Apesar disso, ainda é pouco o número de pesquisadores, se compararmos a outros países.  Por outro lado, aqueles que estão se formando neste momento estão ficando sem emprego. É um momento crítico – disse.

A cerimônia de abertura do X CONFICT/III CONPG contou com a presença dos reitores das três instituições promotoras do evento: UENF, UFF e IFF. O reitor da UENF, Luís Passoni, lembrou que a parceria das três instituições começou há 10 anos, na gestão do professor Raimundo Braz como reitor, e vem sendo mantida desde então, com a perspectiva de ampliar para outras instituições.

– Só com a participação conjunta que conseguimos realizar um evento desse porte, o maior do Rio de Janeiro, com quase dois mil inscritos e 1.400 trabalhos. Temos que ampliar essa parceria cada vez mais – disse.

O vice-reitor e reitor eleito da UFF, Antônio Carlos Lucas de Nóbrega, ressaltou a importância de, num momento de incertezas quanto ao futuro da ciência no Brasil, conseguir realizar um evento com tantos estudantes.

– Parabenizo a UENF pelos seus 25 anos. A UENF que, como todas as instituições públicas, passa por grandes desafios, mas que não diminuem o nosso entusiasmo para continuar atuando pelo desenvolvimento do nosso estado e país – disse.

Já o reitor do IFFluminense, Jéfferson Manhães de Azevedo, lembrou o que ficou estabelecido em dois encontros internacionais realizados recentemente na área de ciência e educação, um em Córdoba  e outro em Salamanca.

– A educação superior tem que ser um bem público social, um direito humano e universal, e tem que ser um dever do Estado. Parecem afirmações simples, mas na verdade não estão de acordo com o que vem sendo feito hoje – disse.

Veja mais informações no site do evento.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF)

Gerência de Comunicação (ASCOM)
Av. Alberto Lamego, 2.000 – Parque Califórnia – Campos (RJ)
Telefones: Ascom: (22) 2739-7815 / 2739-7813
Reitoria: (22) 2739-7003
Email: uenf@uenf.br
Gerente de Comunicação: Marco Antônio Moreira