21/02/17

logo-informativo.jpg-melhorado-PARA-PORTAL

Campos dos Goytacazes, terça-feira, 21 de fevereiro de 2017. Nº 3.662

Ato Público de Apoio às Universidades Estaduais Fluminenses

O reitor da UENF, Luís Passoni, falou para os participantes do evento

O reitor da UENF, Luís Passoni, e a vice-reitora, Teresa Peixoto, participaram na última segunda-feira, 20/02/17, do Ato Público de Apoio às Universidades Estaduais Fluminenses, promovido pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) no campus Maracanã da Uerj. O evento contou com a participação de mais de 60 reitores de universidades públicas federais de todo o País, além de estudantes, professores, técnicos, sindicalistas e dos dirigentes das três Universidades do Estado do Rio de Janeiro – além do reitor da UENF, os reitores Ruy Garcia Marques, da Uerj, e Maria Cristina de Assis, da Uezo.

– É uma honra muito grande receber apoio de todas as universidades federais desse País, é realmente emocionante. A grande questão é a da união e da autonomia. O nosso mentor Darcy Ribeiro já dizia há muito tempo que a crise da educação brasileira não é uma crise. É um projeto – disse Passoni.

Citando exemplos de universidades públicas da Colômbia e de Portugal – que diante da falta de recursos passaram a cobrar mensalidades dos alunos -, Passoni disse acreditar que este é o projeto que está sendo implantado no País.

– Eu tenho impressão que esse é o projeto. Esse é o projeto contra o qual nós temos que nos unir. Porque ninguém tem dúvida do alinhamento ideológico que existe entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro e o Governo Federal. Eu tenho uma séria desconfiança, assim como a colega, que esse projeto que está sendo testado aqui no Estado do Rio de Janeiro vai ser levado ao resto do País – afirmou.

Segundo Passoni, é necessário que a população se insurja contra o desmonte que está sendo feito na Educação e defenda a autonomia das Universidades, que inclusive está garantida na Constituição Estadual do Rio de Janeiro, de 1989, e nunca foi cumprida. Ele observou que até hoje a autonomia universitária vem sendo postergada às custas de liminares do Supremo Tribunal Federal (STF).

A presidente da Andifes, Ângela Paiva Cruz, destacou que a Uerj, a UENF e a Uezo cumprem um papel determinante para o desenvolvimento dos municípios através de atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Mais de 60 reitores de universidades públicas participaram do Ato Público

– É um momento de grande significado para o sistema público de educação superior do país. Trazemos aqui o apoio e a solidariedade dos gestores de todas as universidades que representamos para que estas três instituições consigam o financiamento adequado, regularizado mês a mês, e para que as habilidades que vocês desenvolvem, de tamanha relevância social, voltem à normalidade e que vocês consigam dar aquela contribuição que sempre deram –  declarou a professora, atual reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Em sua primeira aparição pública após mais de cinco meses consecutivos de licença médica, o reitor da Uerj, Ruy Marques, apontou os impactos da maior crise de financiamento de toda história da Uerj.

– É uma crise que nos foi imposta e com a qual vimos lidando com muita responsabilidade, criatividade, dedicação e perseverança. Apesar de alguns recentes avanços no diálogo com o Governo do Estado, continuamos sem receber recursos mínimos para as atividades essenciais e sem o pagamento dos salários – explicou.

O reitor da Uerj afirmou ainda que, mesmo com os atuais problemas, continua otimista e aproveitou a oportunidade para agradecer publicamente a colaboração da professora Maria Georgina Muniz Washington durante o período de gestão interina da Universidade.

– Certamente, a Uerj sairá desta crise muito mais fortalecida e com um espírito de união nunca antes visto em seus 66 anos – disse.

Também participaram do evento a vice-reitora da Uerj, Maria Georgina Muniz Washington; os diretores dos centros setoriais da Uerj, Mário Sérgio Alves Carneiro; Lincoln Tavares Silva; Luiz Antonio Campinho Pereira da Mota; os reitores Sidney Mello (UFF), Roberto Leher (UFRJ), Luiz Pedro San Gil Jutuca (Unirio); o diretor-geral do Cefet-RJ, Carlos Henrique Figueiredo Alves; e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), Nísia Trindade Lima, entre outros. Pela UENF, também estiveram presentes a pró-reitora de Graduação, Marina Suzuki; a diretora do Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB), Kátia Valevski Sales Fernandes; e o diretor do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA), Frederico Straggiotti.

(Fotos: Alexsandro Cordeiro / Colaboração: Diretoria de Comunicação Social da Uerj)

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF)

Gerência de Comunicação (ASCOM)
Av. Alberto Lamego, 2.000 – Parque Califórnia – Campos (RJ)
Telefones: Ascom: (22) 2739-7815 / 2739-7813
Reitoria: (22) 2739-7003
Email: uenf@uenf.br
Gerente de Comunicação: Marco Antônio Moreira