11/10/13

Informativo da UENF

Campos dos Goytacazes (RJ), sexta -feira , 11 de outubro de 2013 – Nº 3.194

Reitor da UENF na abertura da 3º Feira Faperj de CT&I

feira faperj

O reitor da UENF, Silvério de Paiva Freitas, ao lado do secretário de C&T, Gustavo Tutuca (ao centro), no estande da UENF

O reitor da UENF, Silvério de Paiva Freitas, participou da cerimônia de abertura da 3ª Feira Faperj Ciência, Tecnologia & Inovação, ocorrida na manhã da última quinta-feira, 10/10, no Centro Cultural da Ação da Cidadania (CCAC), na Zona Portuária do Rio. Na ocasião, o presidente da Faperj, Ruy Garcia Marques, disse que a Feira é uma oportunidade de dar um retorno à sociedade dos investimentos públicos repassados para a Ciência, Tecnologia e Inovação.

Dentre os pesquisadores que participam da Feira, estão os professores da UENF Antônio Teixeira do Amaral Júnior (que também é pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação), Elias Fernandes de Souza e Vitor Haber Perez. Uma das atrações do estande da Universidade é o projeto Fábrica do Conhecimento, do professor Ronaldo Novelli.  Até sábado, 12/10, serão exibidos mais de 300 projetos, produtos e processos desenvolvidos com financiamento da Fundação, por pesquisadores, empresários e empreendedores fluminenses.

foto faperj— A realização da Feira consolida a importância da decisão do estado do Rio de Janeiro na implementação e na regulamentação da Lei Estadual de Inovação Tecnológica, e demonstra a importância do papel do Estado como indutor de desenvolvimento. A Faperj também procura abrandar deficiências estruturais que neutralizam a competitividade de nossos pesquisadores e empreendedores, como os gargalos na infraestrutura. Diversos programas foram lançados com o objetivo de recuperar a infraestrutura de pesquisa, possibilitando o trabalho na fronteira do conhecimento a muitos grupos de pesquisadores fluminenses — disse o presidente da Faperj.

Veja mais notícias sobre a 3ª Feira Faperj Ciência, Tecnologia & Inovação no Informativo da Faperj.

alimentosCurso aborda boas práticas na manipulação de alimentos

Estão abertas até 21/10 as inscrições para o curso “Boas práticas no preparo e manipulação de alimentos e água para o consumo humano”, que será realizado na UENF em 25/10, sexta-feira, das 9h às 17h. O curso, que será ministrado por Rhônia França Gomes Rosa, é dirigido a cozinheiros(as), domésticas, donas de casa, pequenos empreendedores, entre outros.

O curso tem a coordenação da professora Alba Lucínia Peixoto Rangel Gama, do Laboratório de Biologia do Reconhecer (LBR) da UENF, e integra a  X Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/UENF/UFF/IFF, que será aberta em 21/10. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas online, na página da X Semana Nacional de C&T, ou pelo telefone 2739-7255 (das 9h às 17h).

Área rural dentro da cidade

web 1‘Curral’ da UENF abriga animais como bovinos, equinos e ovinos, que servem como objeto de pesquisa e ensino

Quem vê de longe o conjunto de prédios da UENF não imagina que ali dentro exista uma parte rural, dedicada a pesquisas na área de reprodução animal. Em meio à área urbana, a Unidade de Apoio à Pesquisa da UENF (UAP) abriga animais como cavalos, bois, ovelhas e éguas, que servem às pesquisas do Laboratório de Reprodução e Melhoramento Genético Animal (LRMGA) do Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA) da UENF.

De acordo com o professor Ângelo Burla, do LRMGA/UENF, no momento encontram-se no local 68 ovinos, 14 bovinos adultos e 16 equinos. Os animais são utilizados nas aulas práticas dos cursos de graduação e pós-graduação na área animal — Medicina Veterinária, Zootecnia e Ciência Animal.

— Meu grupo, por exemplo, trabalha com reprodução animal. Então a gente demonstra como é a inseminação artificial, a transferência de embriões, congelamento de sêmen etc. Como já temos uma estrutura de pesquisa no laboratório, utilizamos o material de trabalho nessas aulas — disse.

A presença de animais na área rural da UENF já é constante desde 1997, ano em que foi iniciada a construção do curral, que tem em torno de 150m². Alguns animais são adquiridos, segundo Ângelo, através de doação do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), outros por meio de recursos conquistados em projetos aprovados.

Todos os bichos são tratados por auxiliares operacionais que trabalham de segunda a sexta-feira. Nos finais de semana, os bichos ficam ano pasto, com a supervisão de técnicos e/ou alunos que fazem experimentos. Tudo é realizado de acordo com as práticas do bem-estar animal.

— É de grande importância seguir as regras de alimentação, instalações adequadas, bom convívio, boa ambiência, pois isso ajuda a reduzir o estresse do animal, contribuindo para a melhora da produtividade — explica o professor.

Segundo ele, está em andamento no LRMGA um projeto para a criação de uma unidade demonstrativa, com o objetivo de servir como modelo de produção, suprindo a carência regional de técnicos nesta área. O espaço também deverá servir  como local de treinamento para veterinários, zootecnistas e agrônomos.

visita— Hoje o que temos aqui já é um sistema muito mais produtivo do que a maioria das propriedades que existem na região. Mas ainda poderia ser melhor, e para isso precisamos completar a estrutura que está faltando, fazer mais cercas, mais piquetes, ter um ambiente melhor, com mais bebedouros, enfim, fazer uma coisa mais organizada. E a gente quer quantificar isso fazendo uma planilha de custo de receita a partir desse modelo para que mostremos ao produtor qual o rendimento, custo e lucro que ele vai ter em determinado sistema — disse.

Espaço de visitação de estudantes

Além de servir ao desenvolvimento de pesquisas e às atividades de ensino do LRMGA, a UAP vem sendo um dos locais de visitação do projeto “Aprenda mais conhecendo a UENF”, que tem por objetivo levar aos estudantes de ensino médio informações sobre a Universidade. Diversas escolas públicas e particulares já visitaram o espaço, e os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer de perto o trabalho ali desenvolvido.

O projeto é desenvolvido pela Gerência de Comunicação (ASCOM) da Diretoria de Informação e Comunicação (DIC) da UENF, em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PROEX).  Uma das últimas visitas ocorreu no dia 26/09, quando um grupo de alunos do Colégio Estadual Alberto Torres, de São João da Barra, esteve na UENF. O roteiro das visitas inclui também  outros espaços da Universidade, como Casa Ecológica, Espaço da Ciência, Herbário, Laboratórios, Museu Anatômico do Hospital Veterinário, Casas de Vegetação, entre outros. O trabalho é desenvolvido pelos bolsistas Daniella Costantini (relações públicas) e Álvaro Sardinha (publicitário).

O agendamento das visitas pode ser feito através dos emails uenf@uenf.br  ou conhecendoauenf@gmail.com ou ainda pelos telefones (22) 2739-7813 e 0800 0252004.

Thaís Peixoto e Fúlvia D’Alessandri

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF)

Diretoria de Informação e Comunicação (DIC) / Gerência de Comunicação (ASCOM)
Av. Alberto Lamego, 2.000 – Parque Califórnia – Campos (RJ)
Telefones: Ascom: (22) 2739-7119 /8841-2139
Reitoria: (22) 2739-7003
Disque-Uenf: 0800 025 2004 (ligação gratuita)
Jornalistas: Gustavo Smiderle e Fulvia D’Alessandri
Publicitário: Felipe Moussallem
Estagiárias de Jornalismo: Rebeca Picanço e Thaís Peixoto
E-mail: uenf@uenf.br