26/09/13

 

Informativo da UENF

Campos dos Goytacazes (RJ), quinta -feira , 26 de setembro de 2013 – Nº 3.189

Livro relata experiência com alunos do Proeja

arruda eduenf menorObra é a primeira lançada pela EdUENF após a instituição de seu Conselho Editorial

A EdUENF, editora da Universidade Estadual do Norte-Fluminense, acaba de lançar o primeiro título após a instituição de seu Conselho Editorial. Trata-se do livro “Investigação e Ensino de Ciências – Experiência em Sala de Aula do Proeja”, organizado pelo professor Sérgio Arruda de Moura, editor-chefe da EdUENF, e pela professora Marília Paixão Linhares, do Laboratório de Ciências Físicas do Centro de Ciência e Tecnologia da UENF (LCFIS). O livro marca o encerramento do projeto Educando Jovens e Adultos para a Ciência com Tecnologias de Informação e Comunicação iniciado em 2006 através de um edital da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Trata-se de um projeto realizado em parceria com a UENF, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Naturais e o Instituto Federal Fluminense (IFF), com o objetivo de propor inovações pedagógicas no ensino de ciências. Os capítulos, escritos por alunos e professores do Programa, apresentam reflexões sobre as ações desenvolvidas no âmbito do projeto e revelam diferentes olhares sobre o processo de aprendizagem de jovens e adultos.

— A UENF possui a tarefa de formar professores e o IFF de recebê-los para que possam desenvolver o trabalho nas turmas do Proeja — diz Marília.

O Programa de Integração da Educação Profissional Técnica de Nível Médio ao Ensino Médio na Modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja) foi instituído no ano de 2005 com a intenção de contribuir para a superação do quadro da educação brasileira que apontou, em 2003, que 68 milhões de jovens e adultos trabalhadores brasileiros não haviam concluído o ensino fundamental e apenas 6 milhões estavam matriculados no Ensino para Jovens e Adultos (EJA).

A proposta de integrar a educação profissional à educação básica de forma a desenvolver a capacidade crítica e intelectual pode implicar em alguns desafios, como o longo período que os alunos ficaram fora da escola e o pouco tempo que eles têm para se dedicar ao estudo. Mas a doutoranda Cassiana Hygino, que lecionou no projeto durante 1 ano e meio, garante que os obstáculos foram superados e aponta os resultados positivos da experiência.

— O ensino de física para jovens e adultos tem como vantagem a experiência que os alunos carregam ao longo de sua vida. Determinados conceitos são facilmente relacionados ao seu cotidiano. Além disso, são alunos que percebem a importância dos assuntos estudados para a sua formação – afirma.

Sérgio Arruda

Professor Sérgio Arruda

Cassiana relata no livro que uma das estratégias utilizadas em sala de aula era referente ao uso da história da física no ensino. Os conteúdos trabalhados se relacionavam a episódios da história da ciência que ocorreram no Brasil colonial.

— O caso do estudo do movimento do pêndulo simples foi relacionado ao episódio do francês Pierre Couplet que utilizou um relógio de pêndulo para verificar a controvérsia sobre o formato da Terra, se era achatada ou arredondada nos pólos. Já no estudo do telescópio a ênfase foi dada a utilização do telescópio pelo jesuíta Valentim Estancel na observação de cometas. A partir deste episódio foi possível estudar os tipos de lentes usadas em diferentes telescópios – explica Cassiana.

Além de Cassiana também compõem o livro os relatos dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Naturais Renata Lacerda Caldas, João Paulo Erthal, Nilcimar dos Santos e Maria Helena Pamplona; e dos professores do Laboratório de Estudos da Educação e Linguagem Gerson Tavares do Carmo e Silvia Alícia Martinez.

Segundo a professora Marília, o livro é uma maneira de divulgar os resultados do trabalho e também serve como suporte para outros cursos.

— O lançamento desse livro marca a retomada da EdUENF, que existe desde 2002. Nosso conselho editorial atua na intenção de avaliar e criterizar a produção científica da Universidade. Os originais serão apresentados, como é de praxe, a um conselho consultivo especializado no assunto abordado, que estão sendo constituídos – diz Sérgio Arruda.

“Investigação e Ensino de Ciências – Experiência em Sala de Aula do Proeja” ainda não tem data de lançamento oficial, mas já se encontra disponibilizado nas bibliotecas da UENF e do IFF.

Rebeca Picanço

UENF sedia consulta pública sobre recursos hídricos nesta sexta

plano recursos hidricosA UENF vai sediar nesta sexta-feira, 27/09, das 9h30 às 17h, a terceira consulta pública do Plano Estadual de Recursos Hídricos (PERHI-RJ). O Plano é uma ferramenta para o planejamento dos usos múltiplos das águas e tem por objetivo fundamentar e orientar a formulação de uma política estadual de recursos hídricos e o seu gerenciamento.

Tendo como base nove regiões hidrográficas, o PERHI-RJ traça diretrizes gerais de ação, buscando a sustentabilidade dos diversos usos da água no Estado. As  consultas públicas têm por objetivo ampliar a participação da sociedade, validar as informações geradas e permitir o seu aperfeiçoamento. Todo o material elaborado por ser consultado emno site www.hidro.ufrj.br/perhi.

Com previsão de término em dezembro, o Plano utilizará recursos financeiros do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FUNDRHI). O seu acompanhamento vem sendo realizado pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos do Rio de Janeiro, instância responsável por sua aprovação.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF)

Diretoria de Informação e Comunicação (DIC) / Gerência de Comunicação (ASCOM)
Av. Alberto Lamego, 2.000 – Parque Califórnia – Campos (RJ)
Telefones: Ascom: (22) 2739-7119 /8841-2139
Reitoria: (22) 2739-7003
Disque-Uenf: 0800 025 2004 (ligação gratuita)
Jornalistas: Gustavo Smiderle e Fulvia D’Alessandri
Publicitário: Felipe Moussallem
Estagiárias de Jornalismo: Letícia Barroso, Rebeca Picanço e Thaís Peixoto
E-mail: uenf@uenf.br